sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Ana Crônica – Extras

Obs. Clique nas imagens para vê-las ampliadas.

Separei para o blog uma série de “extras” da revista Ana Crônica. Tratam-se de imagens que usei como modelos em alguns quadros, capas e páginas excluídas, páginas a lápis ou sem finalização.

Apesar de não ter o aparente glamour das famigeradas “sobras” de estúdio das bandas de rock, ou do “making-off” de um filme, certamente a função é a mesma: desmascarar, e desvendar, o que está por trás da magia - ou sendo um pouco mais metafórico, jogar luz sobre a cartola do mágico (será que tem algum coelho dentro?)!




Essas fotos foram utilizadas de modelo para algumas poses da personagem Ana “Crônica” nas primeiras páginas. Para quem ainda não adivinhou, trata-se da Spice Girl Geri Halliwell, uma das musas da minha adolescência (pois é, e ainda tenho a audácia de assumir - para desespero dos puristas - que poderia pegar um disco delas pra ouvir, sem a menor sombra de tédio!).




Acima, quatro capas que sofreram modificações. Em todo o tempo de finalização da revista, elas quase acabaram assim: sem cor, com outra cor, ou num tom monocromático de verde, e até com fontes bem diferentes no título.





Quando acabei a primeira história da revista, intitulada “Um Mero Fim de Semana”, um amigo que teve a honra (ou coragem) de ler, fez uma importante sugestão: incrementar melhor o layout da revista. Na imagem ao alto, estão algumas idéias que eu tive para melhorar esse aspecto gráfico da disposição das páginas.




Esta é a última página da primeira história, da forma que ela foi concebida: desenhada a nanquim, escaneada, e sem vetorização. Posteriormente, eu a vetorizei, para manter os tons pretos mais chapados. Em seguida, além de acrescentar os balões de fala, acrescentei os tons cinzentos que utilizei em toda a revista.




Esta é a contracapa que a revista teria. Ela só tem cores de tonalidade azul, porque a primeira gráfica que me passou um orçamento cobrava a capa colorida pela quantidade de cores que seriam utilizadas. Mas na gráfica em que fiz a revista, TGB Gráfica-Editora, o orçamento foi o mesmo, independente do número de cores. Isso me motivou a fazer outra contracapa.




Por fim, a minha página preferida da revista, pertencente a segunda história, “Festa de República”. É quando Ana supera sua depressão através do ofício da arte (remédio aliás que recomendo para todo mundo que se sente meio perdido na vida. E não venham me dizer que não tem talento pra isso ou aquilo, que isso é um grande papo furado! ). Ao lado, uma versão a lápis de uma das páginas de “Festa de República”.

Em breve, publicarei aqui também alguns "extras" de Lonely Hearts.

6 comentários:

Daniel disse...

Li a revista hoje e gostei muito... já estou curioso pela continuação...Rafa, pensei em mais pra série "os deles e os nossos" (Jude Law / Marcelo Anthony) que que cê acha? Parabéns pelo belo trabalho!

Daniel disse...

elvisnaonasceu@bol.com.br

Gostei da do Fagundes rs... comecei a fazer um blog (com o mesmo nome do zine) e fiz um tópico sobre isso... o blog por enquanto é só um rascunho, tá beeem tosco, bem cru.. de qualquer forma deixo aqui o endereço:

http://15minutosdeinfamia.blogspot.com/

Daniel disse...

Eu tentei colocar as fotos mas não soube rs... cheguei até a pesquisá-las no Google (Liberato). Você tem q voltar aqui pra "estar me ensinando" rs.. e quando saiu o volume 2 da "Ana"? estou ansioso... mostrei pro meu amigo da banda e ele tb gostou muito e tb disse q está ansioso/curioso pela próxima edição... abração!

graphis disse...

vc é um artista completo, adorei conhecer seu trabalho.

carolina bruna disse...

a gery tbm já foi inspiração pra mim hahaha,
legal ver todo o desenvolvimento, dá pra reconhecer que teve muito mais dedicação do que eu imaginava!

I'm a Rock disse...

Legal Rafael, making off's nos quadrinhos devem ser incentivados.
Abraços.